• Giovana Alves

Existe vida além do trabalho

Você já esteve em uma relação abusiva? Hoje eu quero te contar sobre relações abusivas e dizer que sim, ela existe e não é só no seu relacionamento afetivo, nas suas amizades e família. Quero dizer que se você tem trabalhado demais naquele emprego que não te valoriza, se você não consegue almoçar, cuidar da sua saúde, se desligar do trabalho no final de semana, ter crises de ansiedade durante o dia você está numa relação abusiva com o seu trabalho. O trabalho é o lugar em que passamos mais horas do dia, criamos hábitos, conexões, pessoas, tarefas e com isso responsabilidades. Infelizmente ainda se é muito romantizado o trabalho árduo, e isso dentro das organizações te submete a um padrão. Parece que você só será um bom profissional se passar 12h no trabalho, sem almoçar, indo trabalhar doente, deixando de participar das reuniões dos seus filhos na escola , etc. Escrevo para dizer que isso tem que acabar. Essa romantização de “ se mate por esse emprego” tem que acabar! — Mas Giovana, a taxa de desemprego está altíssima” —, sim, está e com isso cada vez mais temos menos braços para muita demanda. Porem, você pode ficar doente, você pode comer e você pode cuidar da saúde, pode entrar mais tarde sim e levar o seu filho na escola, você pode tirar o fim de semana para sua família, fazer a sua hora de almoço e você pode tomar um café quando estiver estressada no meio do dia. O que você não pode é permitir que o seu trabalho vire uma relação abusiva, que você se submeta a todos os malefícios para sua saúde física e psicológica. Eu sei que você quer ser uma ótima profissional, que a renda da sua família depende disso, mas, tudo isso precisa de você bem! Eu já sei de todas as questões e motivos, pelo qual você se submete a isso, mas, livre-se. Você não é insubstituível e existe uma vida além do seu trabalho. Priorize a sua vida!

"Amanhã o sol continuará sendo sol

as casas e os prédios estarão no mesmo lugar

agora tudo voltará a ser como antes

menos você. “

Ryane Leão ( Jamais peço desculpas por me derramar, p. 108.)

https://www.instagram.com/ondejazzmeucoracao/?hl=pt-br

0 visualização